sexta-feira, 20 de março de 2009

O dia em que eu conheci o amor da vida dele - Parte 2

Dessa vez eu a observava de longe. Distante, porém não difícil de perceber como a cor de seus olhos disputavam com o céu que se iluminava aos poucos. Não passava das 6:30 am, mas o céu já havia se transformado em seu azul divino.
Eu observava como ele (aquele que recebia minhas mais impecáveis cartas, ouvia minhas mais dolorosas revelações e fazia* meu coração bater descontroladamente mais rápido) a seguia, até a (surpreendente) maneira como ela o deixava para trás. Mesmo apressando o passo, ele não conseguia alcançá-la. Eles estavam próximos um do outro, mas mantinham uma distância satisfatoriamente razoável - o que me provocava um alívio momentâneo acompanhado de uma série de dúvidas que se multiplicavam incansavelmente na minha cabeça.
Por que eles não se aproximavam ou trocavam algumas palavras, afinal?
Estava perfeitamente nítido como ele tentava alcançá-la sem obter sucesso algum.
Eu subi as escadas do colégio às pressas, prevenindo-me de encontrá-los no caminho. Mas foi em vão: eu os avistei de longe, conversando, apesar de me passar uma leve impressão de ser uma simples conversa estranhamente fugaz. Obviamente, eu não pude deixar de reparar na maneira como ele a olhava.
No recreio, era felizmente perceptível como a aluna nova havia sido bem acolhida - não deixava passar por despercebido (excepcionalmente por mim) também, o fato de ele não estar ao seu redor.
O sinal alertou o fim do intervalo, e a sala de aula gritava meu nome.
Eu a avistei, novamente, em meio àquela "multidão" concentrada no corredor. De repente, eu estava frente à frente com ela. Talvez o fato de que ela estivesse próxima de conhecidas minhas pudesse ter facilitado o nosso primeiro cumprimento a acontecer.
Não me lembro exatamente da onde partiu o "oi", mas eu me recordo perfeitamente da pergunta que ela havia feito: "Tudo bem?", que representou pra mim muito mais que uma singela (e educada) pergunta.
Eu lhe respondi com um sorriso (que talvez tenha sido tímido mas absolutamente sincero), e dessa vez, ela me devolveu outro em troca. Imediatamente, me veio a sensação de dever cumprido.
Eu havia acabado de conhecer o amor da vida dele além dos olhos azuis. E mais: descobri que sim, ela sabe sorrir.
Hoje, eu e a Flávia somos grandes amigas. E somos a grande prova de que uma amizade pode nascer de diversas formas e em diferentes lugares: até mesmo onde poderia ter nascido o ódio.

- Uma homenagem à Flávia Ferrari.
- Para melhor entendimento, leia O dia em que eu conheci o amor da vida dele - Parte 1
- Sim, eu sou a do olho verde, e ela a do olho azul.

* Verbo conjugado no passado indica uma ação que não acontece mais no presente.

Posted by Picasa

12 comentários:

Má. disse...

Sei BEM como é isso.. mas no meu caso o final não foi tão poético.
Não tenho vontade de ser simpática com ela, e não sei se conseguiria ser amiga dela tbm ;~

;**

Gabriela (Bee (: ) disse...

Pois é, minha história de amor não correspondido não terminou legal também.
Fui simpática com ela mas ela não foi comigo, cheguei à conclusão que ela era uma chata vulgar e comecei a odiá-la, seguimos eu e ele nossos caminhos e assim a vida continuou.
Pelo menos lucrei um segundo lugar no Concurso Literário da escola escrevendo sobre o caso...

kellen valeska disse...

Oie..

Marcela,como a vida nos surpreende, quem diria q a sua possível rival ,viesse a ser sua amiga,rsrrs

E bom ver q a vida faz cada surpresa inesquecível.
Comigo tbm já aconteceu isso,foi como na sua vida,eu tbm não gostava mt de uma garota pq o garoto q eu gostava estava querendo ficar com ela,no fim os dois acabaram namorando,e eu durante esse tempo de namoro dos dois não gostava nem um pouco dela,mas depois os dois terminaram,eu não fiquei e nem namorei com ele,mas atravéz dele eu conhece ela,e hj agente se da super bem ,não somos melhores amigas ,mas temos uma convivência legal,essa não é única história,tem várias como essa...Isso já aconteceu mt comigooOo,rsrsrs,mas no fim sempre percebe q tudo na vida tem um próposito e atravéz de mt desses meus relacionamentos não correspondidos, acabaram nascendo grandes amizades...

Moça vc escreve mt bem..
Gostei mt do seu cantinho,vou voltar sempre aqui..
Acho q me identifiquei com vc ...rsrs=)

E vc está convidada á sempre voltar lá no meu blog...oks!

Gostei do comentário q vc deixou lá no blog...
Realmente os meninos mts vezes são imaturos,mas no fim agente acaba vendo q não consegue viver sem eles,acho q eles com essa imaturidade acaba trazendo um equilibrio a nossa vida...
Apesar q isso mts vezes nos irrita,mas ás vezes é preciso relevar,e entender q eles vem em nós a maturidade necessária a eles.
Espero q vc esteja melhor e nada de ficar chorando pq o seu amigo ás vezes é imaturo ,tenta entender q nem todos são sempre aquilo q desejam ,tenta entender o q está se passando com ele...
E já vai aprendendo q agora ele está partindo para uma nova fase na vida dele,pelo q vc me falou ele tem 14 anos,e agora vc pode esperar q apartir dos 15 todos os meninos mudam...
Mas conversa com ele,quem sabe assim vc descobre o q está acontecendo...

Bjo;)

Zinhα disse...

Marcela,
brigadinha por acompanhar meu blog .
tuuudo de bom esse seu lugarzinho aqui, você escreve bem .
um beeeeijo .
aah ... Meu amor é cismado ... Ele ia ficar morrendo de vergonha ;D

Lucas disse...

Faço das palavras da Kellen as minhas hehehe tu escreve muito bem garota!

Quanto ao meu texto você viu o que eu pensei quando tava escrevendo hehe para se escrever bem tem que fazer igual voce escrever o que está sentindo, o que realmente está fluindo de voce naquele momento e se vao gostar ou não é apenas consequencia...

parabens escreva sempre assim... bjxxx

EXAGERADO disse...

Oi,linda

Obrigado pela visita..

Bem se vê que ele é fissurado em belos olhos ...
Os seus mais bonitos,garanto!!

Beijos e volte sempre

Beatriz Barbosa x) disse...

Amor nao correspondido, nossa, faz parte da minha vida, aliás escreve minha história. Haha.
Beeeijo.

Carolzinha disse...

- é tão bom quando as coisas terminam bem, e desse jeito então, com essa amizade.. muito legal.

tem selo para vs florzinha,
Grande beijo ;*

Nina Fernandes disse...

Invejinha do olho de vocês... =x
Amizade, não importa como aconteceu, importa se é verdadeira ou não.. ;)

Letícia Maruci disse...

eu conheço a história de perto né ;x
ah,isso que é história!
Amiga, parabéns! Seu blog é lindo, voce escreve muito bem! ♥

Taynara disse...

SIMPLESMENTE PEERFEITO MÁ *--*
voocê escreve muuuuuito beeem, já te diise né?!? OIAUEOIU '
bjo gatinha :* te amo (L)

sharon ♥ disse...

Meu, as suas histórias me descrevem mais ou menos.. O menino que eu gostava começou a gostar de outra menina, que era nova no colégio e hoje eu sou melhor amiga dela. Amei, beijos.